Fórum debate a prevenção da gravidez não intencional na adolescência em Florianópolis

[wgl_double_headings title_color=”#232323″ subtitle_color=”#026837″ bgtitle_color=”#f3f3f3″]

A gravidez na adolescência e os riscos para a saúde mental das mães e das crianças serão temas tratados por Lilian Lucas, presidente da Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP), no 1º Fórum Catarinense de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que será realizado no próximo dia 1º de fevereiro, em Florianópolis. A programação contempla ainda a apresentação de um panorama sobre a gravidez na adolescência e estratégia para a prevenção de casos de gravidez precoce, além de debate de encerramento.

O evento ocorre menos de um mês após o presidente Jair Bolsonaro sancionar a Lei nº 13.798, em 8 de janeiro de 2019, que instituiu a Semana Nacional da Prevenção da Gravidez na Adolescência, que deverá ser realizada anualmente pelo poder público. O objetivo é disseminar informações sobre educação e prevenção que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência.

A realidade sobre a maternidade precoce é uma preocupação mundial. A cada ano nascem 16 milhões de bebês filhos de mamães adolescentes. “Uma em cada cinco mulheres tem filho antes dos 18 anos, e nas regiões mais pobres esse índice é ainda maior: uma em cada três mulheres são mães na adolescência. E as consequências psicológicas tanto para mãe quanto para o filho podem ser traumáticas”, esclarece Lilian, ressaltando que a adolescência é um período de transformações físicas e mentais muito intensas. Uma gestação adiciona desafios para uma mãe que tem que cuidar do desenvolvimento do bebê enquanto ainda não terminou o seu!

Inscrições são gratuitas e estão abertas
As inscrições para o 1º Fórum Catarinense de Prevenção da Gravidez na Adolescência estão abertas, são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail scp@scp.org.br ou pelo telefone (48) 3231-0344. O evento será realizado das 14h às 17 horas, no auditório do CRM, na Rodovia SC-401.

 
Go to Top